Voltar ao blog Pílula do Dia Seguinte

Pílula do Dia Seguinte

Garotas, hoje temos que agradecer aos avanços da medicina. A Pílula do Dia Seguinte é a salvação para aquela camisinha que estourou e para outras situações que podem resultar em gravidez. O grande problema é quando o uso do medicamento passa a ser banalizado, sendo usado várias vezes durante o mês pela mulher. Comparada com anticoncepcionais que são tomados diariamente, a pílula do dia seguinte possui até 20 vezes mais hormônios sintéticos possibilitando riscos à saúde e uma série de efeitos colaterais:

* Dor de cabeça;
* Cansaço excessivo;
* Sangramento fora do período menstrual;
* Sensibilidade nos seios;
* Dor abdominal;
* Diarreia;
* Menstruação irregular, podendo adiantar ou atrasar o sangramento.

O hormônio sintético presente na pílula impede ou retarda a saída do óvulo do ovário, ou pode dificultar a entrada do espermatozoide no útero. Assim, a pílula impede que ocorra a fecundação (união do espermatozoide com o óvulo).

A eficácia da pílula depende de quão cedo ela é tomada após a relação sexual desprotegida, apresentado um índice de falha de 5 a 20 %.

Portanto, não banalize, não deve ser usada como primeira opção anticoncepcional, apenas como emergência.

image-responsive center-block